PUBLICIDADE

Bienal aquece mercado editorial de moda e beleza

O mercado brasileiro de cosméticos tem obtido crescimento significativo a cada ano, com isso, nada mais natural que o mercado editorial de beleza cresça junto. Mesmo sabendo que a internet dispõe de inúmeras fontes sobre o assunto e que a ascensão dos blogs tem instigado muitas it girls a buscarem mais e mais informações sobre moda, cabelo, maquiagem e estética, nada melhor do que possuir em mãos um livro com dicas, histórias e informações de quem realmente entende.

Em meio a diversas publicações, especialistas de moda como Glória Kalil e de beleza como Heloísa Noronha e Lilian Rossetti levaram seus livros “Chic” e “Beleza”, respectivamente, para a XV Bienal do Livro que recebeu 670 mil pessoas em 11 dias.

Para muitas leigas e entendedoras do assunto, o livro ainda é a opção escolhida. Pensando nisso, editoras como CosacNaify, PubliFolha, Zahar e Senac SP esbanjaram publicações dos segmentos em questão. A Senac SP, por exemplo, levou o tema “Ateliê Senac – Conhecimento Sob Medida” para o evento, remetendo aos 11 lançamentos voltados para a área de moda.


Dentre os destaques da editora, Sonia Biondo com o livro nomeado “Cabelo” com dicas fantásticas sobre o assunto e “Coolhunters – Caçadores de tendências de moda” de Marta Dominguez Riezu.

Longe da ideia errônea de que moda e beleza são assuntos fúteis e não merecem um aprofundamento, selecionamos um leque de livros apresentados no evento que você não pode deixar de ler:

Chic – um guia de moda e estilo para o século XXIGlória Kalil – Editora Senac SP

Moda do SéculoFrançois Baudot – Editora Cosac Naify

BelezaHeloísa Noronha e Lilian Rossetti – Editora PubliFolha

Coolhunters – Caçadores de tendências na modaMarta Dominguez Riezu – Editora Senac SP

Moda: uma filosofiaLars Svendsen – Editora Zahar

Na Moda Sem Erro - do berço à terceira idade, para todas as ocasiões
Dinah Bueno Pezzolo – Editora Senac SP

UnhasSENAC – Editora Senac SP

CabeloSonia Biondo e Bruno Donati – Selo Senac Nacional

Contato Senac SP: http://www.editorasenacsp.com.br – (11) 21874450

Contato PubliFolha: atendimento@publifolha.com.br – 0800 140090
Contato Cosac Naify: http://editora.cosacnaify.com.br
Contato Zahar: sac@zahar.com.br – 2529-4750

Mercado de esmaltes busca inovações para continuar crescendo

Arezzo, Boticário e Beauty Color lançam linhas próprias de olho na expansão da categoria em 2011


Craquelados, holográficos e secagem instantânea são algumas das apostas das empresas para fazer o setor de esmalte continuar crescendo em 2011.

O aumento de coleções anuais e a entrada de novas marcas no mercado apontam um desenvolvimento ainda maior da indústria até o fim do ano. Os últimos meses demonstraram que a explosão de 2010 continua seu caminho e a previsão, de acordo com a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), é que o setor movimente R$ 600 milhões até o fim do ano.

De olho nesta nova força de consumo, marcas de outras categorias como Arezzo, O Boticário, Beauty Color e Chilli Beans decidiram este ano investir nos pequenos vidrinhos de tinta e lançaram linhas próprias.

O mercado brasileiro de esmaltes de unha se tornou o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo a Abihpec e começa a ser cobiçado pelos estrangeiros. Já desembarcaram por aqui a alemã Alessandro e a americana Sally Hansen e em novembro é esperada a chegada da marca OPI nos pontos de venda do país.
As empresas conseguiram transportar o vidro de esmalte das prateleiras das farmácias e perfumarias para lojas conceituadas e o transformou em artigo de moda, ganhando até um evento de desfiles.

A categoria continua próspera para as novas e antigas marcas, que já somam mais de 50 atuando no Brasil. Em meio a tanta concorrência, as empresas buscam diariamente fórmulas para conquistarem as consumidoras e se destacarem nas prateleiras, com estratégias guardadas a sete chaves pelas companhias.

Fonte: Site Exame

Compra de cosméticos pela internet cresce 22 pontos percentuais em dois anos

Mais de 90% dos internautas brasileiros já compraram produtos no e-commerce. Entre os produtos mais procurados estão os cosméticos, cuja venda online cresceu 22 pontos percentuais nos últimos dois anos, saltando de 29% em 2009, para 51% em 2011.

De acordo com o coordenador do 2º Estudo Global do Neoconsumidor da GS&MD – Gouvêa de Souza, Luiz Goes, “a consolidação do canal e-commerce está mudando o comportamento de consumo dos consumidores”, explica.

Mesmo com o aumento das vendas desses produtos nas lojas virtuais, as lojas físicas se mantiveram na preferência dos consumidores de cosméticos. Tanto em 2009 quanto em 2011, 91% dos internautas compravam cosméticos em lojas físicas. “Apesar do grande crescimento, a loja física ainda é a grande preferência do consumidor”, explica Goes.

No primeiro semestre de 2011, o e-commerce brasileiro teve crescimento de 24%, se comparado ao mesmo período de 2010. “Em 2011 esperamos um crescimento de 40% no e-commerce, em relação a 2010″, afirma Goes.

Apesar de esperar crescimento das lojas virtuais, o coordenador explica que esse cenário não deve influenciar negativamente nas lojas físicas. “Mesmo com o crescimento das lojas virtuais, não é previsto o desaquecimento nas lojas físicas”, completa.

Para Goes, mesmo sem risco de desaquecimento, a tendência é de que as lojas deverão trabalhar multicanais. “As lojas [físicas] terão de trabalhar com alguns outros caminhos, como comprar no e-commerce e retirar na loja física mais próxima”, aconselha.

Na perspectiva para 2012, “é esperado um crescimento de 30% no e-commerce, em cima de 2011″, afirma Goes.

Fonte: Site Revista de Cosmetologia

Não ao formol! Matéria-prima substituta começa a ser comercializada

A M. Cassab começa a distribuir no País o Ácido Glioxílico, um composto que age na estrutura do fio do cabelo, tornando-o maleável. A empresa destaca que o lançamento, voltado ao mercado de escovas progressivas, “é o substituto mais adequado ao formol”.

O Ácido Glioxílico é depositado em todas as camadas de cutículas dos cabelos, “gerando novos e mais fortes ligamentos entre o córtex e as lâminas, alinhando-as novamente e deixando os cabelos muito mais fáceis de modelar, com selamento perfeito e muito mais profundo”, informa a M Cassab.

Foto: Divulgação

“A comercialização deste composto oferece benefícios aos fabricantes de produtos para escovas progressivas e seus consumidores, por ser mais seguro, com resultados comprovados e uma alternativa ao formol”, ressalta o diretor comercial das Divisões Químicas da M. Cassab, Paulo Amorim.

Fonte: Cosmetics Online

 

Dia dos Pais promete vender 8% a mais que no ano passado

Com três semanas para o Dia dos Pais, lojistas do estado de São Paulo já estão com os estoques preparados para atender a demanda de compras que vai aumentar nos próximos dias. A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP) espera aumento de 8% a mais nas vendas do que no ano passado para todo o estado. Já o valor do ticket médio de compra será de R$ 140.

Leia mais…

Setor de cosméticos busca profissionais

Há demanda de pessoas em todos os níveis da cadeia de produção

Só no ano passado, o setor de higiene e beleza movimentou R$ 23 bilhões no Brasil, segundo dados da Nielsen. Em relação ao mercado mundial de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, segundo dados do Euromonitor de 2010, o Brasil ocupa a terceira posição. É o primeiro mercado em desodorante, produtos infantis e perfumaria.

Amalia Sina: Além da dificuldade de achar profissionais estratégicos, não se encontram profissionais de base.

Leia mais…

Cliente deve ser indenizado, se tratamento estético não tiver resultado esperado

Muitas vezes, a busca pela beleza pode resultar em queimaduras, manchas, perda de cabelos e até mesmo em morte, caso um tratamento estético seja mal conduzido ou feito por profissional não especializado.
De acordo com a advogada Sylvia Maria Mendonça do Amaral, em qualquer caso de dano estético, a vítima pode pleitear uma indenização e a punição do profissional ou clínica responsável pelo tratamento.

Leia mais…

O que as marcas ainda não sabem sobre o novo consumidor masculino

O homem mudou e as empresas precisam oferecer produtos e serviços que respondam a esses novos hábitos

Ainda que tímido, o aumento da popularidade do 15 de julho no Brasil é um dos indicativos de que o shopper masculino mudou e que este consumidor representa um cliente em potencial para as marcas.

Leia mais…

Conforto é prioridade quando o assunto é moda íntima

Pesquisa do IEMI traçou perfil comportamento de compra dos brasileiros no segmento

Para boa parte dos consumidores brasileiros, o conforto é a principal característica que uma peça de lingerie deve ter. A informação é mencionada por 38,7% dos participantes da pesquisa “Comportamento de Compra do Consumidor de Roupa Íntima no Brasil”, realizada pelo Instituto de Estudo e Marketing Industrial (IEMI), com 1.100 pessoas acima de 15 anos de ambos os sexos. Além do conforto, a praticidade é o segundo aspecto mais importante, lembrado por 14,6% dos entrevistados.

Leia mais…

25 de Março: centro de compras mais popular de São Paulo chega à internet

Loja virtual de um dos endereços
varejistas mais famosos do Brasil comercializará produtos para todo o país

A Rua 25 de Março chega à internet. Um dos endereços mais famosos do varejo brasileiro acaba de ganhar um e-commerce, que iniciará sua operação em agosto.

Criada pela Ziaga, a loja virtual disponibilizará a cada semana os quatro produtos mais procurados pelos consumidores ou ofertas dedicadas às datas promocionais, como Dia das Mães, Carnaval e Natal.

A iniciativa é resultado de uma parceria com o Shopping Fonte Luminosa, que será inaugurado no endereço paulista nesta
sexta-feira (8).

A expectativa é de que o site receba mais de 200 mil visitas por semana e realize 100 mil vendas até o fim de 2011.

O endereço já está no ar para cadastro de consumidores e varejistas.

http://25aqui.com/loja/

Fonte: Site Exame

 

Página 3 de 512345
Desenvolvido por: