PUBLICIDADE

Dia das Mães: presenteie sem gerar dívidas

05/08/2012
Author: Portal Beleza Brasileira  |  Category: Mercado

O Dia das Mães é a segunda data mais importante para o varejo brasileiro, atrás apenas do Natal. De acordo com levantamento realizado pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), é esperado um crescimento de 8% a 10% para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo informações do Serasa Experian, 56% dos lojistas apostam que seu faturamento crescerá em relação a 2011; no ano passado, essa parcela era de 59%. Para a data deste ano, 35% dos entrevistados avaliam que seu faturamento ficará estável e para 9% cairá.

Enquanto os comerciantes mantêm as expectativas em relação às vendas, os consumidores que querem presentear suas mães de forma especial devem atentar para que isso não gere dívidas que possam comprometer o orçamento pessoal.

Para evitar problemas financeiros no dia das mães o consultor financeiro Conrado Navarro, do Programa Consumidor Consciente, dá dicas de como gastar com responsabilidade e, ao mesmo tempo, mostrar afeto e consideração.

• Preocupe-se muito mais com ela, suas necessidades, saúde e vida pessoal que com a reação ao presente. Portanto, surpreenda não com um presente caro, mas com o reconhecimento por seu papel tão especial.
• Use a criatividade. Para transformar um objeto que ela deseja em uma lembrança. Se ela gosta de livros, porque não escrever um livro para ela? Repare que você terá que dedicar-se de coração à missão, mas a resposta será muito valiosa.
• Neste período, as lojas anunciam muitas “ofertas”, que nem sempre compensam. Pesquise preços, condições comerciais e planeje-se de forma a manter-se dentro dos limites de seu planejamento financeiro. Evite parcelamentos muitos longos, especialmente acima de 6 meses, para não comprometer o seu orçamento, impedindo ainda que a presenteie em uma futura ocasião. Sua mãe não vai ficar feliz se souber que você se endividou para presenteá-la.
• Se você tem irmãos, a surpresa pode ser ainda mais especial se tiver os custos rateados.
• Por fim, presentear é sempre uma atitude importante, mas ela precisa ser acompanhada de “presença emocional”. Não adianta tentar compensar com um belo presente à ausência, as encrencas e a falta de atenção. Tal atitude não só não resolve a questão (que envolve dialogar, abrir-se e investir tempo na relação), como cria um desequilíbrio financeiro, podendo elevar os níveis de endividamento a patamares perigosos.

Fonte: Site Consumidor Moderno

 


Deixe uma resposta

Desenvolvido por: